// "ODONTOLOGIA DO TRABALHO UM CAMINHO DE OURO"
"CONHEÇA UM POUQUINHO MAIS DA NOVA ESPECIALIDADE"

 

Investir em Odontologia do Trabalho reduz custos nas empresas

Posted maio 31st, 2012 in Gestão em Saúde, Legislação em Saúde, Medicina do Trabalho, Odontologia, Odontologia do Trabalho, Qualidade de Vida and ABOT, Absenteísmo, Acidentes de Trabalho, Câmara dos Deputados, CFO, Consultoria e Assessoria em Odontologia do Trabalho, CRO-MT, FIO, Gestão em Saúde, IV CBOT, Odontologia Ocupacional, OIT, PL 422/2007, PMPSB, Presenteísmo, Saúde do Trabalhador, Saúde e Segurança do Trabalhador, Saúde Ocupacional, SST, SUS by Marcos Renato

Ao contrário do que se pensa e muitas vezes se apregoa nos meios empresariais, bem como no meio político, o presente artigo pretende demonstrar de forma sintética, didática e objetiva, onde ocorre a oneração das empresas que negligenciam ou simplesmente por falta de informação adequada, acreditam que o investimento em Odontologia do Trabalho, aumenta os custos, pelo simples fato de ignorar a função da especialidade em se tratando de saúde e segurança do trabalhador.

Pretende expor ainda, qual o mercado de atuação da Odontologia do trabalho(OT), a abertura do mercado de trabalho que ela proporciona a toda a classe odontológica, onde auxilia na NR 4 – SESMT- e de que maneira ocorre a redução dos custos das empresas e beneficia assim o setor produtivo.

1- A Odontologia do Trabalho amplia o campo de trabalho e aumenta a demanda em todas as especialidades da Odontologia

Com a implantação da odontologia do trabalho nas organizações, os cirurgiões dentistas serão contemplados em todas as especialidades da odontologia à medida que o Dentista do Trabalho diagnosticar e verificar a necessidade de intervenção odontológica junto aos colaboradores das empresas onde atua, e encaminhá-los para tratamento, a fim de supri-las, para que possam ser considerados aptos à atividade a que estão sendo admitidos pela empresa contratante.

Ao constatar durante a realização do Atestado de Saúde Ocupacional Odontológico – ASOo, alguma patologia que interfira no pleno exercício da função pretendida pelo colaborador, seja ele admissional, periódico, demissional ou mudança de função, o Dentista do Trabalho deverá encaminhar o trabalhador para tratamento em clínicas conveniadas, consultórios particulares, ou mesmo para o SUS (se o candidato não tiver plano de saúde odontológico ou se a empresa não quiser arcar com o tratamento), se entender e verificar que o mesmo não possui condições de atuar no cargo específico a que está sendo contratado pela empresa.

A ABOT - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA DO TRABALHO, é uma Associação Civil, de caráter cultural, técnico e científico, sem fins lucrativos, com sede e foro na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, de duração indeterminada, com ÂMBITO NACIONAL. Fundada em 31 de Outubro de 2003 na cidade de Niterói/RJ, por um grupo formado pelos primeiros especialistas, com os mesmos objetivos e metas, em prol da Odontologia do Trabalho. Foi reconhecida como Entidade de Classe pelo CFO em dezembro de 2004.

Se a condição acima não for satisfeita, o Dentista do Trabalho não poderá atestar que o colaborador está apto para a função, deixando o Atestado de Saúde Ocupacional Odontológico (ASOo) em aberto até que o colaborador tenha suas necessidades de tratamento satisfeitas. Após um novo exame, o Dentista do Trabalho, ao verificar que a necessidade de tratamento foi atendida, atestará APTO no ASO odontológico.

2 – A Odontologia do Trabalho e sua importância na redução do absenteísmo e acidentes de trabalho por causas odontológicas

A empresa será beneficiada na medida em que contar com colaboradores saudáveis, em se tratando de saúde bucal, minimizará o absenteísmo (termo usado para designar as ausências dos trabalhadores no processo de trabalho, seja por falta ou atraso, devido a algum motivo interveniente) e o presenteísmo (quando o colaborador está presente no local de trabalho, mas por motivo de dor, ou desconforto causado por problemas de ordem bucal, não está concentrado no trabalho – a automedicação, as interações medicamentosas aliadas a horas de sono perdidas em decorrência da dor, provocam sonolência e desatenção – o que pode provocar um acidente de trabalho por causas odontológicas) estas situações por si só justificam a atuação do Dentista do Trabalho nas Empresas.

As organizações serão contempladas, pois o investimento em Odontologia do Trabalhoserá bem menor, do que o custo decorrente das faltas ao trabalho, dos acidentes de trabalho provocados pelo impacto das patologias que causam desatenção e sonolência por exemplo.

3 – O Programa de Monitoramento e Promoção da Saúde Bucal e a relação com a qualidade de vida e o aumento da autoestima, a redução do absenteísmo e o aumento da produtividade das organizações.

IV CBOT – Congresso Brasileiro de Odontologia do Trabalho Tema: "Odontologia do Trabalho: Saúde, Qualidade e Desenvolvimento Sustentável". INSCRIÇÕES PROMOCIONAIS ABERTAS, INSCREVA-SE JÁ E PARTICIPE DESTE GRANDE EVENTO DA ODONTOLOGIA DO TRABALHO

 

Ademais, o Programa de Monitoramento e Promoção da Saúde Bucal (PMPSB), que será confeccionado pelo Dentista do Trabalho, após visita aos postos de trabalho, no intuito de identificar e analisar os fatores de risco visa à prevenção de patologias do sistema estomatognático e a promoção de saúde, sendo um instrumento de fundamental importância para a minimização de riscos a que estes colaboradores estão expostos, contribui de forma a diminuir o índice de absenteísmo por causas odontológicas, o que impacta diretamente na qualidade de vida do colaborador, que labuta com a autoestima elevada, e mais motivado, aumenta a produtividade do setor empresarial, o que, por conseguinte, gera lucros à organização.

4 – O Programa de Monitoramento e Promoção da Saúde Bucal e a redução da sinistralidade como instrumento de negociação para a reduzir o valor do “ticket médio” pago aos Planos de Saúde Suplementar Odontológicos

PMPSB é instrumento importante para auxiliar na promoção da saúde oral dos colaboradores, da mesma forma, é uma ferramenta para redução da sinistralidade, diminuiu diretamente os eventos e/ou procedimentos odontológicos assistenciais (extrações, restaurações, endodontias dentre outros), ou seja, a utilização dos Planos de Saúde Suplementar Odontológicos, pois oferta uma ampla gama de dados epidemiológicos que poderão ser utilizados pelas organizações para negociar o valor do “ticket médio” pago às operadoras de planos odontológicos, e proporcionar assim, ao empresário, mais umexcelente benefício.

O texto acima tem por objeto, sensibilizar os empresários e gestores, tanto do setor público quanto do privado e revelar que a Odontologia do Trabalho irá colaborar diretamente para reduzir os custos da produção, seja no setor industrial, comercial e de serviços, visto que irá promover a melhoria da qualidade de vida do colaborador, através de medidaspreventivas que farão com que este, exerça sua atividade laboral mais motivado. Melhor qualidade de vida aumenta o rendimento no trabalho, bem como favorece as relações sociais, e faz o colaborador perceber que a odontologia do trabalho é mais um benefício proporcionado pelo empregador, o que gera um grande diferencial nos negócios.

5 – A Desoneração do SUS promovido pela Implantação da Odontologia do Trabalho nas Empresas e sua contribuição para com a sociedade

O Conselho Federal de Odontologia, luta pela valorização da classe odontológica e está cumprindo um papel de extrema relevância para a aprovação da Odontologia do Trabalho, e é fruto do trabalho incessante, e de uma nova visão do CFO, na pessoa do CD Ailton Diogo Morilhas Rodrigues, e seus Conselheiros, que entendem que os projetos de cunho odontológico devem ter uma assessoria competente e uma articulação à altura dos anseios da classe junto ao Congresso, para que possam ser levados a termo.

Por outro lado, a Odontologia do Trabalho desonera o SUS, na medida em que os Programas de Monitoramento e Promoção da Saúde Bucal (PMPSB) implantados nas empresas reduzirão a procura às unidades de saúde para atendimento odontológico. Por conta dosganhos em saúde bucal que estes programas proporcionam ao colaborador, em que pese à promoção de saúde e a prevenção de doenças do sistema estomatognático, o PMPSB trará além dos benefícios já citados anteriormente, um ganho a mais para toda a sociedade, a diminuição da demanda nas unidades de saúde gerada por trabalhadorese abrirá um espaço maior para que outra parcela da população, dependente deste serviço, seja atendida.

Há de se salientar ainda que as grandes corporações possuem Plano de Saúde Suplementar Odontológico, o que certamente contribui também para que a desoneração do SUS seja ainda mais expressiva, pois os colaboradores irão procurar a rede referenciada para que sejam supridas suas necessidades em se tratando de saúde bucal.

6 – A contribuição proporcionada pela Odontologia do Trabalho para redução de doenças sistêmicas, prevenção de DORT, para o aumento do PIB e redução dos custos com dias perdidos (custo humano) decorrentes de acidente e/ou doenças relacionadas ao trabalho

O CRO- MT está empenhado diretamente na aprovação da Odontologia do Trabalho e na luta pela valorização da classe odontológica

Vale ainda ressaltar que os PMPSB implantados nas empresas, contribuirão de forma efetiva para a minimização de doenças sistêmicas provocadas por fatores de ordem bucal, como por exemplo: endocardite bacteriana, febre reumática (decorrentes de focos infecciosos de origem bucal), partos prematuros (por quadros de periodontite avançada), infecções das vias aéreas – sinusite, faringite, amigdalite-(associadas a focos infecciosos de origem bucal) cefaleia (proveniente da má-oclusão – DTM), dentre outras.

odontologia do trabalho, assim como a medicina do trabalho, visa a promoção e proteção da saúde do trabalhador no seu local de trabalho, através de ações preventivasque proporcionem a integridade da saúde (o trabalhador deve ser visto de forma integral, ou seja, saúde geral e bucal).

Saúde conceitua-se como: “estado de completo bem estar físico, mental e social, e não consistindo somente da ausência de doença ou enfermidade”, do colaborador, sendo assim , a OT se insere plenamente na NR4 do MTE – Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho.

Após a aprovação do PL 422/2007, o Dentista do Trabalho deverá compor a equipe multidisciplinar de saúde do trabalhador, juntamente com o Engenheiro de Segurança do Trabalho, Médico do Trabalho, Enfermeiro do Trabalho, Técnico de Segurança do Trabalho e Auxiliar de Enfermagem do Trabalho. ´

Segundo a OIT:

A Federação Interestadual dos Odontologistas FIO congrega Sindicatos de Odontologistas do País, ou seja, é uma instância superior que reúne o movimento sindical.Sua atuação é centrada nas questões de interesse dos sindicatos filiados, unificando as demandas dos Estados, propondo e defendendo a categoria em questões de âmbito nacional, como formação profissional, mercado de trabalho, convênio e credenciamentos, projetos de lei no Congresso Nacional e outras que interessam diretamente aos cirurgiões dentistas. Além disso, participa da luta, em conjunto com o demais trabalhadores brasileiros, pela construção de uma sociedade em que todos tenham direito a condições dignas de saúde, é mais um responsável direto pela aprovação do PL 422/2007 - Odontologia do Trabalho, seus membros travam uma luta incessante pela valorização profissional, contra os abusos econômicos dos planos de saúde suplementar odontológicos contra a classe e tem sido uma entidade representativa de classe que batalha pelos cirurgiões dentistas em tempo integral, não envidando esforços para a valorização integral da Odontologia - EXERÇA SUA CIDADANIA, FILIE-SE AO SEU SINDICATO, JUNTOS SOMOS MAIS FORTES

A cada 15 segundos, um trabalhador morre a partir de um acidente de trabalho ou doença relacionada ao trabalho.

A cada 15 segundos, 160 trabalhadores têm um acidente de trabalho.

Todos os dias, 6.300 pessoas morrem como resultado de acidentes de trabalho ou doenças relacionadas ao trabalho - mais de 2,3 milhões de mortes por ano. 317 milhões de acidentes ocorrem no local de trabalho anualmente, muitos deles resultando em ausências prolongadas do trabalho.

O custo humano dessa adversidade diária é vasto e os encargos econômicos da falta de Saúde e Segurança do Trabalhador (SST) são estimados em quatro por cento do produto interno bruto global a cada ano.

O presente artigo visa a elucidar várias dúvidas quanto à Odontologia do Trabalho e seus propósitos, e em que a especialidade pode auxiliar na redução dos custos das organizações empresariais, e convencer os atores do setor produtivo brasileiro, os gestores, de que, a Saúde do Trabalhador é investimento, e assim sendo, entender que custo para as empresas são o absenteísmo, o presenteísmo, os acidentes de trabalho decorrentes de fatores bucais, a falta de motivação do colaborador que tem sua autoestima diminuída e produz menos e desta maneira gera prejuízos para a organização.

As empresas devem compreender que necessitam investir no que é mais precioso e importante dentro da organização empresarial, o CAPITAL HUMANO, e que é através dele e somente dele que o empreendedor consegue produzir toda sua riqueza.

Pensem nisso, um grande abraço a todos e sucesso!

* Dr. Marcos Renato dos Santos

Cirurgião-dentista CRO – MT 2990

Especialista em Odontologia do Trabalho

Pós-graduando Gestão em Saúde

Membro da ABOT

Representante do CRO – MT – Regional Sapezal

**Revisão:

Dra. Ana Paula Mundel

Médica do Trabalho CRM – MT 3728

Especialista em Medicina de Tráfego

Pós-graduando em Gestão em Saúde

Membro da ANAMT e ABRAMET

// NOSSOS CURSOS
// HOME // INSTITUCIONAL // CIENTIFICA // NOTICIAS // HISTORIA // INGRESSAR // FALE CONOSCO
Home Diretoria
Estatuto
Acadêmicos
Símbolos
Hino
Caderno de Odonto
Cursos
Revista OnLine
Boletim OnLine
Código de Ética
Nossas notícias
Destaques
Editoriais
Surgimento
Ata de fundação
Membros Fundadores
Instalação
Ingressar Formulário


ABOMI
Academia Brasileira de Odontologia Militar
Rua Alcindo Guanabara, 17/21 sl. 1001 a 1005 - Centro - Rio de Janeiro - Cep.:20.040-003
Tel/Fax: (21) 2220-6798 || E-mail: abomi@terra.com.br